A Sonae SGPS prevê abrir até 60 lojas de proximidade até 2021. O plano de investimento na área alimentar, que conta também com a abertura de novas lojas Continente, aponta para um valor de até 725 milhões de euros.

A Sonae SGPS publicou uma apresentação sobre o seu plano estratégico para os próximos anos, com objetivos traçados nas diversas áreas.

No retalho, a empresa liderada por Cláudia Azevedo prevê abrir entre 50 e 60 lojas Bom Dia e entre 4 e 8 hipermercados Continente.

As previsões da Sonae MC apontam para que o investimento nos próximos anos ascenda a um total de 725 milhões de euros, com até 280 milhões a serem canalizados para a expansão do negócio.

A margem de EBITDA deverá estabilizar, adianta a empresa na apresentação publicada através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No que toca à Sonae Sierra, a empresa estipula como objetivo inaugurar o primeiro centro comercial na Colômbia e reforçar a presença em Marrocos.

Já em relação à Worten, as estimativas apontam para um crescimento médio anual das receitas de 2,5% no triénio entre 2019 e 2022. Os objetivos passam por “consolidar a liderança” no mercado nacional e “melhorar a rentabilidade em Espanha”, assume a empresa de retalho eletrónico.

A Sonae Fashion, que inclui a Salsa, a Zippy, a Losan e a Mo, prevê fechar este ano com um crescimento médio anual das receitas de 4% para 385 milhões, com as vendas internacionais a representarem 42%, e um EBITDA de 37 milhões de euros. Quanto ao futuro, os objetivos traçados passam por se tornar “mais internacional”, “mais digital” e “mais rentável”.

No segmento de retalho de desporto, as previsões apontam para que “no médio prazo” as receitas ascendam a mil milhões de euros, o EBITDA aos 100 milhões e o número de lojas aumente para 500. As marcas da Sonae neste mercado são a Sport Zone, Sprinter, JD e a Size.

Fonte: Jornal de Negócios


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PT
EN PT