O Conselho Mundial do Turismo (WTTC) antecipa para 2019 um crescimento de 5,3% do sector em Portugal, “mais do dobro da média europeia”, e prevê que o crescimento no país irá continuar.

Portugal é o país da Europa que está a evidenciar o maior crescimento no sector do turismo e viagens, segundo o Conselho Mundial do Turismo e Viagens (na sigla original, WTTC – World Travel & Tourism Council), que antecipa que esta tendência de aumento se irá manter no país nos próximos anos.

Em 2019, o WTTC antecipa para Portugal um aumento turístico de 5,3%, “mais do dobro da média europeia de 2,5%”, enfatizando que o destino está a ter “um forte crescimento de mercados não tradicionais, como é o caso dos Estados Unidos (mais 21,8%), do Canadá (21,3%), da China (16,8%) e do Brasil (13,8%)”.

EM CADA 5 EUROS DE RECEITAS GERADAS EM PORTUGAL, 1 EURO VEM DO TURISMO

Frisando que Portugal está a crescer “mais do que qualquer outro país na União Europeia”, o organismo que representa a indústria turística a nível mundial exorta o Governo português a “reconhecer a importância que o sector tem para a economia do país, tornando-o numa prioridade”, atendendo ao seu crescimento de 8,1% em 2018, e a sua contribuição em cerca de 41,5 mil milhões de euros para a economia portuguesa.

Em cada 5 euros de receitas geradas em Portugal, 1 euro veio do turismo, conclui uma investigação conduzida pelo WTTC relativa a 2018.

Esta análise do Conselho Mundial do Turismo enfatiza ainda os contributos do turismo para a criação de emprego em Portugal, destacando que em 2018 o sector tinha no país 1,05 milhões de pessoas empregadas, equivalendo a 21,8% do total de postos de trabalho.

Os “avanços tremendos” que o turismo teve em Portugal nos últimos 10 anos, fruto das estratégias de sucessivos governos, são enfatizados pela presidente do WTTC, Gloria Guevara. “O futuro apresenta-se brilhante em Portugal para o sector do turismo e viagens, e aplaudimos o Governo do país por reconhecer a importância clara desta indústria como motor do crescimento económico, e pela estratégia de estender os seus benefícios por todo o território”.

Fonte: Expresso


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PT
EN PT