O estudo elaborado pela Ambr Eyewear avaliou vários indicadores de inovação: criatividade, conectividade, educação, qualidade de vida e oportunidades de emprego.

Lisboa está no Top 3 das cidades mais inovadoras do mundo, de acordo com um ranking elaborado pela Ambr Eyewear. A capital portuguesa ficou à frente de Berlim, Nova Iorque, Tóquio, e até de Londres, numa vasta lista que avaliou quase tudo: desde a velocidade da internet, qualidade de vida, oportunidades de emprego e até criatividade. Na educação, Lisboa ganha ainda maior destaque, tendo sido eleita como a melhor cidade para estudar.

“O mundo precisa de inovação. Sem ele, não teríamos a tecnologia para os smartphones mais recentes, carros inteligentes ou mesmo a medicina moderna. A inovação abre espaço para a criatividade e estimula o progresso”, começa por referir a Ambr Eyewear, na página de apresentação do estudo e respetiva metodologia.

Para classificar as melhores cidades do mundo em termos de mentes “inovadoras e criativas”, a empresa observou as áreas metropolitanas que apresentam os melhores indicadores de inovação em termos de criatividade, conectividade, educação, qualidade de vida e bem-estar e, claro, oportunidades de emprego. Os analistas também consideraram o número de museus de ciência, galerias de arte e universidades para traçar uma visão mais abrangente do que faz uma cidade realmente funcionar.

Lisboa é a melhor cidade para estudar

Paris (França) ocupa o primeiro lugar no ranking geral de cidades mais inovadoras, seguida de Barcelona (Espanha), na segunda posição, e de Lisboa, que fecha o Top 3. Washington (EUA) e Amesterdão (Holanda) aparecem no quarto e quinto lugares, respetivamente.

Na análise por categorias, Wellington, na Nova Zelândia, ganha o título de qualidade de vida e bem-estar, e Washington é cidade com melhores oportunidades de emprego – foram avaliadas as oportunidades em tecnologia e media, mas também o número de espaços de co-working. Paris arrecada os títulos de cidade com a melhor conectividade e, também, criatividade (é aquela que tem mais galerias de arte e edifícios de arquitetura notáveis) e, Lisboa, é considerada a melhor cidade para estudar, com mais de 30 universidades no seu território.

Dados publicados pela Ambr Eyewear

Fonte: Idealista


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PT
EN PT