Pandemia não interrompe planos de promotora espanhola.

O ano foi de recolhimento, mas a promotora espanhola Kronos Homes, que entrou em Portugal no final de 2017, não esteve parada. Pelo contrário, manteve os planos este ano e já está a preparar mais 126 apartamentos para 2021. “As obras que tínhamos previsto decorreram a um ritmo mais lento, por exemplo, algumas terminaram dois meses depois, mas tentámos sempre não ter uma situação de rutura e desenvolvemos tudo no ritmo previsto. Não parámos e é com isso que estamos a encarar 2021”, diz ao Expresso, o sócio da Kronos Homes em Portugal, Rui Meneses Ferreira.

No último trimestre do ano, concluiu a requalificação do Amendoeira Golf Resort, perto de Silves, no Algarve, um empreendimento que comprou já pronto e está a gerir. E no resort Palmares Ocean Living & Golf, em Lagos, também no Algarve, terminou as obras do clubhouse (da autoria da RCR Arquitectes) e deu início à construção dos primeiros 37 apartamentos de um total de 357 e das primeiras oito villas de um total de 103.

Nos primeiros meses de 2021, vai arrancar com mais 45 apartamentos em Palmares, e até ao verão avançará com a construção da primeira torre de 81 apartamentos no empreendimento que tem em Lisboa, no Parque das Nações, ao lado do hospital CUF Descobertas. No conjunto, as duas obras representam um investimento de €35 milhões, dos quais €20 milhões no Parque das Nações e €15 milhões em Palmares.

Está ainda previsto arrancar um novo projeto de habitação com 60 apartamentos, em Lisboa, na Avenida João XXI, mas para o qual não foi possível revelar mais detalhes.

Qual é então o ponto de situação dos projetos da Kronos Homes em Portugal? No Amendoeira prosseguem as vendas das casas e a gestão do campo de golfe, que este ano, por causa da pandemia teve de entrar em lay-off. No Palmares, que representa um investimento de €250 milhões a “10 ou 12 anos”, está pronto o clubhouse e, até março de 2022 ficam prontas oito vilas e 37 apartamentos, 40% dos quais já estão vendidos. No Parque das Nações, onde serão construídos 219 apartamentos, arranca em 2021 a primeira fase com 81 apartamentos, dos quais 45% já estão reservados.

O QUE MUDOU COM A PANDEMIA

O sector imobiliário não foi afetado de forma significativa pela covid-19, mas obrigou a adaptações. Na Kronos Homes, apesar de algumas dificuldades nas visitas e na formalização das vendas no início da pandemia, mantiveram uma “procura consistente”, havendo apenas “um ajustamento ao nível dos pagamentos”. Ou seja, “não baixamos os preços, mas houve uma redução da percentagem que pedíamos na fase da construção”, explica.

Além disso, decidiu adiar a construção do hotel de 172 quartos que está previsto para Palmares. “Ia começar em 2021 e talvez atrase uns seis meses”, repara, justificando a decisão com o impacto da covid no turismo. Nos restantes projetos não há, para já, qualquer alteração.

Fonte: Expresso


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PT
EN PT