É um dos maiores projetos imobiliários do país e propõe o regresso à vida de bairro. Serviços, escolas e empregos ficam à porta de casa.

Uma enorme varanda de onde se veem os filhos a brincar no parque, a escola a poucos metros de distância e o emprego do outro lado da rua. Toda a vida num bairro a que os arquitetos chamam edge city, um conceito que envolve residências com escolas, lojas, escritórios e hospitais na vizinhança. Uma cidade dentro da cidade. A primeira destas edge city está a nascer na Senhora da Hora, em Matosinhos, num investimento de 250 milhões de euros, implantado num terreno de 11 hectares, onde dois hectares são um parque verde que surge virado às varandas dos apartamentos.

“A Senhora da Hora é um centro urbano que foi sempre uma periferia do Porto e de Matosinhos e nunca teve um plano de urbanização consistente que permitisse uma visão de conjunto”, destaca a arquiteta Andrea Soutinho, que, com o pai, o falecido arquiteto Alcino Soutinho, desenhou parte da recuperação urbanística da Efanor. Um projeto que começou em 2007, quando a velha fábrica de carrinhos de linhas em Matosinhos foi demolida e para o local foi projetado um condomínio de luxo com 700 apartamentos, dois hotéis, um edifício de escritórios, uma escola de negócios e um colégio.

Fonte: Expresso


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PT
EN PT