A Krest Real Estate Investments vai começar a construir as três torres em julho de 2020, estando a sua conclusão prevista para 2022.

O empreendimento residencial Jardim Miraflores, no concelho de Oeiras, é o mais recente projeto da promotora belga Krest Real Estate Investments, num investimento total de 55 milhões de euros. O projeto foi esta terça-feira apresentado à imprensa por Claude Kandiyoti.

A construção do empreendimento vai ter início em julho de 2020, estando a sua conclusão prevista para o ano de 2022. As pré-vendas vão ter início já no início de outubro, altura em que a promotora belga irá apresentar este projeto no Salão Imobiliário de Lisboa.

Este projeto é formado por três edifícios, cujos valores rondam os 3.500 e os 5.000 mil m2 e áreas entre os 60 e os 274 m2. Uma torre com 15 pisos e 68 apartamentos, (dos quais dois são penthouse), com tipologias que vão do T1 ao T5, onde se encontra integrado um espaço para comércio, numa área bruta privativa (ABP) de 10.425 m2; uma segunda torre de oito pisos, compostos por 47 apartamentos e ainda áreas de comércio e serviço, numa ABP de 7.385 m2 e por fim uma terceira torre com dois pisos e quatro apartamentos numa ABP de 636 m2.

Claude Kandiyoti considera que estes preços “são acessíveis”, dado que o seu público-alvo será a classe média, admitindo que as penthouses poderão ter valores um pouco mais elevados.

Este é mais um projeto que entra para o portefólio do grupo belga que já tem em desenvolvimento um edifício de escritórios de 15 mil m2, bem como um hotel da marca Moxy com 224 quartos, ambos localizados na zona do Parque das Nações em Lisboa.

Já em 2014, a Krest havia adquirido um portefólio de onze edifícios arrendados ao governo português, com uma área total de 32 mil m2.

Fonte: Jornal Económico


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PT
EN PT